PASSAGEM DE ÔNIBUS EM FEIRA SERÁ APENAS 30 CENTAVOS MAIS BARATA DO QUE EM SÃO PAULO

REDAÇÃO


Foto retirada do site Feirenses.

Na manhã desta quarta-feira (26), o Conselho de Transportes de Feira de Santana se reuniu e decidiu o aumento da passagem de ônibus da cidade, sendo que pelo cartão Via-Feira será de 3,60 e no dinheiro 3,95. O absurdo é tão grande que a diferença para São Paulo, maior cidade da América Latina, é de apenas 5 centavos, com um possível aumento na capital paulista, a diferença seguirá sendo apenas de 30 centavos.
O Blog Idea Chek resolveu levantar alguns pontos para analisar esse aumento e porque ele segue sendo abusivo para o consumidor.

1) O CONSELHO DE TRANSPORTES SÓ SE REUNE PARA AUMENTO DE TARIFA!
Quantas vezes você já ouviu falar de reuniões do Conselho fora de épocas de finais de ano? Quantas vezes você já ouviu noticiar que o Conselho se reuniu para discutir problemas como a péssima distribuição de horários ou os ônibus extremamente quentes? Pois é, o conselho que é formado por várias representações empresariais e até estudantis da cidade, têm em parte majoritária de suas cadeiras a presença de “aliados” das gestões municipais e das empresas responsáveis por administrar o transporte da cidade. A escolha pelo aumento em épocas festivas e de férias em Feira e em outras cidades brasileiras tem uma motivação visível que é a ausência de escolas e universidades funcionando e, portanto, possíveis mobilizações de ruas. Desde junho de 2013, os governantes têm tomado esse cuidado de evitar que a indignação se torne revoltas populares de rua, por sinal foi em 2013 a última vez que os gestores mexeram nas tarifas para diminuírem os valores.

2) VALE A PENA PAGAR TÃO CARO PRA ANDAR DE ÔNIBUS EM FEIRA?
Com horários totalmente confusos, ônibus quentes com péssima circulação de ar e sem filtragem solar, a cidade oferece um péssimo serviço, e olha que até recentemente a situação era ainda pior. Os pontos de ônibus quase inexistem e quando têm são ambientes inseguros e mal estruturados. Pegar ônibus em Feira é uma “aventura”! Os trajetos são absurdos e obrigam passageiros de bairros distantes a ter que percorrer quilômetros só para abastecer o centro da cidade com o trânsito infernal. Aos finais de semana há descumprimento dos horários disponibilizados no aplicativo, a frota é reduzida ao máximo como uma mensagem ao trabalhador que ele “só serve para trabalhar”, mas para lazer e diversão é melhor ficar em casa e não se arriscar ao mínimo em ir visitar um familiar em outro bairro. Por todos esses e outros motivos, muita gente tem preferido financiar moto ou andar de uber, afinal os preços mensais de gastos com transporte público na cidade beiram o valor parcelado de um financiamento de uma moto convencional, talvez essa última opção até saia mais barato.

3) A CIDADE TEM ESTRUTURA DE TRÂNSITO PREPARADA?
Como responde uma expressão típica de minha cidade: “Nem aqui, nem na China!”. Você anda pouco tempo no centro da cidade e os riscos de atropelamento, tenho absoluta certeza, aumentam consideravelmente. As sinaleiras funcionam mal, a fiscalização se preocupa mais com transportes clandestinos (com quem as gestões não buscam nenhum diálogo, só repressão), não há ciclovias na cidade, e para piorar existe um projeto de BRT parado, com obras que mais embaralharam o trânsito do que ajudaram. Se nos afastarmos do centro em direção a bairros mais distantes a situação piora. Ruas sem asfalto, com buracos, sem infraestruturas e ordenação. O Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano foi aprovado sem divulgação e interesse de ampla participação popular. Aliás, você sabe o que é isso? Não há dúvidas que o que vamos pagar de passagem não retorna em investimento urbano, mas só alimenta as empresas com mais lucratividade.
Vale menção ao deslocamento das pessoas da Zona Rural em estradas em situação ainda mais alarmante, sem nenhum planejamento e com riscos diários de assaltos e outras violências.

4    4) O QUE HÁ A FAZER?
      São décadas de gestões de José Ronaldo e aliados. Só nisso, já caminham para o terceiro sistema de transportes apontados como “solução do problema do sistema anterior”. O controle de mando e desmando sempre mora nas mãos dos mesmos e não nenhuma perspectiva de ouvir amplamente a população. O processo de escuta é crucial para avançar na melhoria estrutural das cidades modernas. Em Feira, o Conselho de Transportes não pode funcionar com partidarismo de seus componentes, mas precisa ser revisitado pelas pessoas que vivem na pele os transtornos de pegar ônibus. Como chegar numa reunião que encaminha aumento de carro último modelo e carro de ar-condicionado? 
E que tal uma CPI dos transportes? Problema é que a Câmara de Vereadores é omissa e conivente. Temos vereadores que mais se preocupam com o cu alheio e com seus dogmas religiosos do que os gastos dos trabalhadores e trabalhadoras.
Por enquanto nossos sonhos seguem sendo os dos moradores de Luxemburgo, que agora terão transporte público, verdadeiramente público e gratuito, e não esse absurdo onde pagamos caro para andar em latas de sardinhas em fogo. 




PASSAGEM DE ÔNIBUS EM FEIRA SERÁ APENAS 30 CENTAVOS MAIS BARATA DO QUE EM SÃO PAULO PASSAGEM DE ÔNIBUS EM FEIRA SERÁ APENAS 30 CENTAVOS MAIS BARATA DO QUE EM SÃO PAULO Reviewed by Rede Idea Chek on dezembro 26, 2018 Rating: 5